Translate

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Inteira de novo


Quando eu achei
que havia perdido 
o melhor de mim,
Quando tudo 
o que eu via de mim,
era o resquício 
do que eu já fui um dia
Quando eu já não sonhava mais...
Você entrou na minha vida,
segurou minha mão, me olhou nos olhos
e me fez perceber uma força dentro de mim
que eu pensei ter perdido.
E com teu Amor... 
me ajudou a juntar meus pedaços 
me fez forte, me fez inteira de novo.

( BVieira )

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Porque eu posso! Porque eu mereço!


E quando eu passei a me olhar
e não enxergar mais a mulher que eu costumava ser,
entendi que em algum momento da minha vida,
eu tinha perdido muito de mim.
Me doei demais e talvez esse tenha sido meu maior erro,
Me doei tanto, mas tanto, 
que nem me dei conta de que,
eu não estava recebendo o que realmente eu merecia.
Hoje, eu percebo, 
não só os danos causados pelo tempo no meu corpo , 
mas também as cicatrizes internas que eu carrego 
na minha alma e no meu coração.
Foi um estrago grande, sabe...
Mas eu decidi então que é hora de tentar salvar 
o que ainda pode ser salvo em mim, 
porque enquanto houver vida, 
sempre há tempo de darmos à nós mesmos
 uma segunda chance. 
 Porque eu posso!  Porque eu mereço!

( BVieira )

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Esperança




" A Esperança não murcha, ela não cansa, 
Também como ela não sucumbe a Crença, 
Vão-se sonhos nas asas da Descrença, 
Voltam sonhos nas asas da Esperança. "

( Augusto dos Anjos )

terça-feira, 30 de maio de 2017

Um passo de cada vez...




Parei de procurar em mim, o melhor que os outros buscavam ! Parei de me importar se estou satisfazendo o ego de alguém ! Deixei de ouvir tudo aquilo que em nada me acrescia. 
Exclui lágrimas e pessoas que não valiam a pena. 
Eliminei sonhos impossíveis e lutas tolas por coisas sem valor. Ninguém perde, o que nunca nos pertenceu!!! 
Busquei em mim uma nova luz. 
Achei no meu eu alguém mais forte que eu mesma desconhecia. Coloquei-me em primeiro lugar 
e parei de olhar para trás para ver quem viria ou não. 
Hoje, não espero mais nada e nem crio falsas expectativas... 
Simplesmente caminho, um passo de cada vez... "

( Glaucia Silva da Costa )


segunda-feira, 22 de maio de 2017

Choro de Mulher



__Choro de Mulher__


Um garotinho perguntou a sua mãe:
- Mamãe, por que você está chorando?
E ela respondeu:
Porque sou mulher...
- Mas... eu não entendo.
A mãe se inclinou para ele, abraçou-o e disse:
- Meu amor, você jamais iria entender!...
Mais tarde o menininho perguntou ao pai:
- Papai, por que mamãe às vezes chora,
sem motivo?
O homem respondeu:
- Todas as mulheres sempre choram sem nenhum motivo....
Era tudo o que o pai era capaz de responder
O garotinho cresceu e se tornou um homem.
E, de vez em quando, fazia a si mesmo a pergunta:
Por que será que as mulheres choram, sem ter motivo para isso?
Certo dia esse homem se ajoelhou e perguntou a Deus:
- Senhor, diga-me... Por que as mulheres choram com tanta
facilidade?
E Deus lhe disse:
- Quando eu criei a mulher, tinha de fazer algo muito especial.
Fiz seus ombros suficientemente fortes, capazes de suportar o peso do mundo inteiro...
Porém suficientemente suaves para confortá-lo!
Dei a ela uma imensa força interior, para que pudesse suportar as dores da maternidade e também o desprezo que muitas vezes provém de seus próprios filhos!
Dei-lhe a fortaleza que lhe permite continuar sempre a cuidar da sua família, sem se queixar, apesar das enfermidades e do cansaço, até mesmo quando outros entregam os pontos!
Dei-lhe sensibilidade para amar seus filhos, em qualquer circunstância, mesmo quando esses filhos a tenham magoado muito ....
Essa sensibilidade lhe permite afugentar qualquer tristeza, choro ou sofrimento da criança, e compartilhar as ansiedades,
dúvidas e medos da adolescência!
- Porém, para que possa suportar tudo isso, meu filho...
Eu lhe dei as lágrimas, e são exclusivamente suas, para usá-las quando precisar.
Ao derramá-las, a mulher verte em cada lágrima um pouquinho de amor.
Essas gotas de amor desvanecem no ar e salvam a humanidade!
O homem respondeu com um profundo suspiro...
- Agora eu compreendo o sentimento de minha mãe, de minha irmã de minha esposa...
- Obrigado, Meu Deus, por teres criado a mulher.

(Autor Desconhecido)

domingo, 7 de maio de 2017

sábado, 29 de abril de 2017

E assim... ME FIZ MAR !


Ao longo da minha vida, 
me vi em meio a um imenso mar, 
um mar muitas vezes em fúria, 
composto de provações . 
Tentei nadar, tentei deixar o mar me levar, 
mas todo meu esforço, sempre parecia em vão... 
e todos os dias, eu sentia como se fosse me afogar 
antes de poder tocar a areia da praia, que eu tanto almejava.
Então cansei... e decidi mudar. 
Me dei conta de que, para sobreviver 
e encontrar a "minha praia" , 
eu precisava, "me fazer Mar".  
Tenho meus dias de 
" Mar em calmaria" e dias de "Mar Revolto" , 
mas em todos esses dias, 
minhas ondas me levam até você, minha praia.
E assim... ME FIZ MAR !
Por mim... e por você...

( BVieira )


sexta-feira, 14 de abril de 2017

O dom de tocar os que amamos



" Que tenhamos sempre o dom de tocar os que amamos.
 E quando nossas mãos não nos permitirem,
que nossas palavras , o façam. "

( BVieira )

Já não me pertenço mais






Minha dependência do teu amor, 

supera qualquer coisa que eu já tenha sentido antes, 

às vezes isso me assusta.

Estar sem você, é como se alguém me dissesse: 



- Mergulha bem fundo e prende a respiração 

o máximo que você puder. 

Não consigo fazer isso por muito tempo,
porque meu coração dói, 
meu corpo inteiro clama por você, 
me falta o ar, mal consigo respirar, 
é uma saudade que queima.

Logo eu, que sempre fui tão dona de mim, 

hoje me dou conta de que, 

já não me pertenço mais, 

sou tua... completamente tua.

( BVieira )


Os sonhos



“Há quem diga que todas as noites são de sonhos…
Mas há também quem garanta que nem todas…
só as de verão…


Mas no fundo isso não tem muita importância…
O que interessa mesmo
não são as noites em si…
São os sonhos…

Sonhos que o homem sonha sempre…
Em todos os lugares,
em todas as épocas do ano…
Dormindo ou acordado…”

(William Shakespeare)